quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Os meus 26 anos!


04 de outubro de 2010, 23:44h. Fui até o banheiro do meu quarto para escovar os dentes e me preparar para dormir. Na bancada da minha pia estavam minhas koisas sob o mármore branco: muita maquiagem, perfume, porta-jóia, um pequeno aquário redondo, etc. Olhei no espelho e vi meu rosto 'limpo', sem o make up usual. Percebi que, em poucos minutos, seria dia 5 e eu estaria completando mais um ano de vida. Tratei de fazer uma retrospectiva rápida - de constatações, não de lamúrias. Lembrei do primeiro dia de aula na pré-escola (foi aí que entendi que eu era diferente das outras crianças), do Snoopy (meu cachorro quando eu tinha 9 anos), da minha alegria quando meu pai colocou uma piscina aqui nos fundos de casa, de quando operei os pés aos 6 anos e esqueceram um dedinho meu dobrado dentro do gesso, de quando quebrei o braço, do meu primeiro beijo no dia do meu aniversário de 13 anos, de quando ganhei meu primeiro computador, de quando meus irmãos nasceram, de todos os Natais em família, da primeira vez que andei de avião e conheci Brasília, de quando fui atacada por formigas no jardim do vizinho e fui parar no pronto-socorro, de todos os carnavais e shows na praia, dos meus ídolos da adolescência, das muitas ondas que eu e a Iói pegamos de bodyboard e dos muitos 'caldos' que tomamos, de todas as vezes em que essa prima desceu a rua comigo sentada num skate, de todas as vezes que fiz xixi nas calças de tanto rir com a Andresa na escola, da minha formatura de segundo grau, da perda do meu avô quando fiz 15 anos, de quando passei no vestibular, do meu plano infalível de fuga na infância.

Lembrei também da última vez em que fui operada: foram 4 cirurgias de uma vez só e graças a isso eu posso andar hoje. Caramba, faz só 10 anos que eu sei caminhar (um dia contarei essa história aqui). Nesses 10 últtimos anos eu aprendi muita koisa. Aconteceu muita koisa. Eu entrei na faculdade. Lembrei de quando ganhei a Bolsa Mérito na faculdade por ter tido as melhores notas entre todos os alunos de Psicologia naquele semestre de 2007. Lembrei das minhas responsabilidades e correria como representante de classe, de todos os amigos que fiz lá, de todos os mestres e da minha formatura. Nesse inteirim, namorei, noivei, casei e separei. Apaixonei, decepcionei e esqueci. Aquela não é mais quem sou agora. Mudei, evoluí. Lembrei que no meu último aniversário eu ainda era casada. E nesse último ano eu aprendi mais koisas do que nos outros 25 anos anteriores. Aprendi que estar sozinha(o) por um tempo é uma necessidade e não significa ser solitária(o). Aprendi que você não pode delegar a ninguém a sua vida. Aprendi que é sensacional ser livre, ter seu dinheiro, seu trabalho e tomar as suas próprias decisões. Descobri que, para conquistar o coração de alguém (e o meu) é preciso muito tempo e muita habilidade... o ímpeto é sinônimo de paixão, não de amor. Aprendi que não tenho paciência para me relacionar com pessoas mal humoradas e reclamonas, que vivem da vitimização. Você é o que quiser ser. Ninguém é vítima de nada nessa vida! Se está descontente, mude, cresça. As únicas pessoas das quais eu posso escutar qualquer koisa, incondicionalmente, são meus pacientes porque eu escolhi isso. Aprendi que o ciúme é uma tolice e a forma mais infantil de querer manter alguém perto de você.

Reaprendi a gostar de uma cama de solteiro (sim, 'briguei' com minha cama de casal e a 'despachei'). Aprendi que antes de querer ser mãe, eu tenho que encontrar um pai decente para esse filho. Aprendi que ninguém tem o direito de privar você dos seus desejos e menosprezar seus sonhos. As pessoas podem dizer o que quiserem a seu respeito, cabe a você acreditar ou não. Aprendi que dirigir e viajar sozinha é bom pacas. Aprendi a não viver em função do futuro, ele pode simplesmente não chegar como você planejou. Com isso, descobri que o melhor é viver um dia de cada vez. Ter objetivos é importante para nos impulsionar, mas são letais se passam a nos 'nutrir'. Me permito planejar, no máximo, os próximos 2 meses da minha vida. Depois? Depois não sei. Será o que tiver de ser. Meu compromisso, hoje, é só comigo mesma e irei para onde eu julgar melhor. O mundo é enorme, fantástico, cheio de possibilidades e descobri que é tranquilizante não ter que negociar nada com ninguém... se amanhã eu quiser ir para a Conchichina, faço as malas e vou. Aprendi que nunca mais vou me contentar com pouco, emocionalmente falando. Constatei que não importa o que os outros façam, eu sempre terei os mesmos valores porque ser honesta(o) vale a pena. Aprendi que a felicidade é feita de detalhes, não de grandes eventos. Descobri que tenho mais amigos do que imaginava e seria impossível citar o nome de todas as pessoas incríveis que conheci nos últimos tempos. Aprendi até onde devo depositar minha expectativa. Aprendi a gostar de brincos pequenos. Aprendi que é bom demais poder beijar a boca de alguém com muito carinho, sem perder a cabeça - porque isso é consequência, e se o resultado for uma bela amizade, tudo bem também, isso não é pouca koisa. Aprendi que ainda tenho muito pela frente. Que ainda tenho muita koisa para corrigir e muito o que aprender; que há muitas pessoas especiais por aí e que tenho semeado boas sementes justamente para encontrá-las. Aprendi que, independente do que aconteça, não adianta se desesperar, você tem que se perguntar diante de tudo: 'O que tenho a aprender com isso?'. E se você não aprendeu, é porque não viveu. Que pena!

Ser feliz não significa não ter problemas. A diferença é como você vai escolher encará-los. Ao acordar, olhe a vida como um lindo pacote fechado com laço de cetim. Abra-o em tom de agradecimento diariamente porque a vida é um presente. Aliás, a vida é o presente, nem o passado nem o futuro. E depois de pensar em tudo isso, de perceber os erros e acertos que constituem quem sou hoje, pude escovar os dentes e dormir em paz, pois tive uma única certeza: a de que sou muito feliz!

Quero agradecer a todos, de longe e de perto, que me ligaram, que me mandaram cartões e mimos, que me felicitaram pelo meu aniversário e àqueles que simplesmente se fazem presentes. Amo vocês!

Próximo post: Restaurante 'A Casa da Bisa' (São Paulo/SP) - Dica de Acessibilidade.

Beijinhos.

7 comentários:

  1. LINDO seu post, Kaka. E realmente, hoje estava aqui pensando: O que seria da vida, de nós, se não fossem os problemas? Será que teria graça? Será que evoluiríamos?

    Adorei o post, amiga. Que você continue crescendo e se tornando cada vez mais perfeita ;)

    TE ADORO.

    ResponderExcluir
  2. q bacana mesmo q ficou... e q saudades de passar por aqui...

    besos.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. realmente cada dia me surpreendo mais contigo e realmente me surpreendo pra melhor...
    sabes que por mais que realizo brincadeiras do tipo 'ahh tudo dá errado comigo', mas são apenas brincadeias... eu tenho este mesmo pensamento que você.
    paz, positividade sempre... temos que agradecer todos os dias pelo fato apenas de estarmos vivos.
    o fato de você estar vivo já é - exclusivamente - uma dádiva divina, uma oportunidade de realizar coisas boas.
    agradecer sempre, não importa o que irá agradecer, apenas agradeça... Já é algo do que se orgulhar.
    li várias vezes seus post, cada frase me fazia lembrar de uma parte da minha vida (menos a parte do ataque das formigas, da maquiagem usual e dos brincos pequenos) hahahaha
    isso que é tudo, essa alegria, essa felicidade, esses amigos!
    nos conhecemos a tão pouco tempo, mas somos tão parecidos, cheios de amigos, muito felizes, curtindo a vida adoidado.
    tenho uma única certeza na vida também, assim como você, sou muito feliz. E saber disso me deixa mais feliz ainda.
    muito obrigado por este post, suas sábias palavras me tornaram um homem um pouco mais feliz, mais confiante e mais tranquilo esta tarde.
    não importa o que aconteça, saiba que pode sempre contar comigo.
    nos vemos em breve, um grande beijo mark

    ResponderExcluir
  5. Que post mais lindo Karla.


    Como você é especial. Sabia? E só tem 26 anos!!!


    Beijos

    ResponderExcluir
  6. chica, tem selinho p ti no blog meu... confere lá..

    *logo abaixo do banner do meu blog, clica na palavrinhas 'selos' q vc visualiza.. é o primeiro da lista..

    besos.

    ResponderExcluir
  7. O melhor. Vc resumiu aquilo que eu queria te falar. Vc sabe o que. Te amo. Sinto saudades. Vc é muito especial.

    ResponderExcluir

Deixe suas Koisas aqui também... obrigada pela visita!