quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Splash Boom - Dica de Acessibilidade

Bom dia, caro leitor internauta!


Hoje vim dar uma dica de acessibilidade. Geralmente, quando tenho que ir a um lugar que desconheço, a primeira koisa que penso é 'Será que tem escadas?'. Infelizmente, nós, 'matrixianos', ainda temos que nos preocupar com isso. Um absurdo, não? O direito de ir e vir, muitas vezes, não é respeitado a todos. Está aí um assunto polêmico que pretendo discutir melhor em outra postagem. Escrevendo sobre isso, me lembrei da minha formatura há 2 anos atrás. Momento mais bonito da minha vida até aqui. Tudo lindo até eu saber que a empresa contratada faria um tipo de arquibancada para acomodar os formandos na colação de grau e, como meu nome começa com K, eu ficaria lá pelo alto, tendo que descer uma escadinha quando fosse chamada para receber o diploma. O cara (-de-pau) que estava organizando a solenidade teve a audácia de me sugerir ganhar um colinho nessa hora a troco de não precisarem me colocar fora da ordem alfabética das cadeiras. Fala sérioooo! Nunca que eu aceitaria aquilo. Embora eu seja chamada de 'orgulhosa' pelas minhas amigas, eu sei muito bem até onde vão meus limites, quais ainda tenho que superar e de que forma devo lidar com os existentes. Creio que manejo bem isso e não tenho dificuldade alguma para pedir ajuda quando necessário. Ocorre que eu jamais deixei de participar das aulas, jamais me levaram 'nas costas' em trabalhos, redigi todos os relatórios entregues sozinha, participei efetivamente do TCC, me dediquei a todos os estágios e não me lembro de ter colado em provas, ou seja, realmente só minhas pernocas me conduziram àquele momento, então só elas me levariam até meu diploma. Certo, caro leitor internauta? E assim foi.

Mas, voltando à dica de hoje, um dos principais motivos de eu ter ido para Santos nessas férias de julho, foi o aniversário de 1 ano do Lucas, filho da Renata e do Márcio. A Renata estudou comigo na faculdade, é uma amiga querida a qual guardo não só ela no coração, mas toda a sua família que sempre me trata muito bem (tá bom, tá bom... também gosto do Márcio que vive me 'pentelhando'... risos). E, como eles me intimaram já em janeiro para ir ao aniversário, não pude descumprir o combinado (eu nunca descumpro acordos!). Meses depois, lá para final de maio, quando recebi o convite oficial pelo correio, percebi que não tinha estacionamento próprio no tal buffet, o que não me afligiu, pois caminhar faz muito bem, não é mesmo? Mas surgiu a preocupação de sempre: tem acessibilidade? Não lembrei de perguntar à Renata em todas as vezes que nos falamos por telefone antes da viagem. Fui com a cara, a coragem e a certeza de que teria um macho forte para me carregar caso houvesse escadas lá (nem que fosse o chatonildo-preferido: o Márcio)... risos. Maaaas, para minha grata surpresa, o lugar – Splash Boom – era acessível. Há, apenas um degrau mínimo, de uns 7 ou 8 centímetros na entrada, como você pode observar na foto. Por perto, há calçada rebaixada e toda a festa acontece no andar térreo (inclusive os banheiros – que não fui conferir, mas segundo fonte segura, eram adaptados). No mezanino há um fraldário e um escritório.
É um lugar aconchegante, e foi divertido demais. Foi ótimo poder reencontrar os amigos. Andrézinho com toda a sua alegria de futuro papai, Gustavo e Katrine vindos da Dinamarca... e fazer outros amigos também, como a família do Márcio que é bacanérrima e Fabrício, o fotógrafo. Por falar em Fabrício... é uma pessoa finíssima que vive cobrando atualizações no blog e que teria um treco se eu não o citasse aqui. Tornou-se minha companhia diária (ou noturna) no MSN e é mais alguém para visitar na próxima ida a Santos. É um querido, leonino com ascendente em Câncer, que não aguenta mais comer macarrão penne nas festas e que tem muito talento, pois deixa todo mundo bonito num único clique... risos. E, caro leitor internauta, não ouse pensar besteira, pois o moço é muito bem comprometido.

As fotos do aniversário nesse post foram, gentilmente, cedidas por Fabrício Farias (exceto na qual ele aparece, claro).

Splash Boom - http://www.splashboombuffet.com.br/

Próximo post: Pizzaria Piccola – Dica de Acessibilidade.

Um comentário:

  1. Parece tudo tão simples né? Ter acesso, rampa...
    mas o Brasil vive na Idade Média ainda. Quando seremos um país digno?

    Beijos, Ka.

    Estava linda nas fotos.

    ResponderExcluir

Deixe suas Koisas aqui também... obrigada pela visita!