sexta-feira, 11 de junho de 2010

Lady Gaga e minha avó

Caro leitor internauta, hoje vim falar de uma mulher fantástica para você. Não, não é a Lady Gaga, mas sim, a minha avó paterna, dona Maura (carinhosamente chamada de 'vó Maroca' pelos seus 8 netos). Uma pessoa incrível, mulher de fibra que eu amo muito... sempre sorrindo e disposta a ajudar os outros, simples e cheia de vida com quase seus 70 anos (pasme, não parece, mas ela tem mesmo quase 7 décadas de história). Para você ter ideia, na última vez que me operei, ela passou duas semanas comigo em Porto Alegre, no hospital. E adivinhe? Fez amizade com muita gente e, graças a ela, eu me diverti mesmo estando hospitalizada (o que nunca é legal, não é mesmo?). E pegamos muito no pé dela porque 'Deus me livre' se ela não tomar um café da tarde, dá enxaqueca na certa... risos. Sabe, caro leiror internauta, quando fui pesquisar a árvore genealógica da minha família, fiquei sabendo de muitas koisas interessantes, das quais, geralmente, não paramos para perguntar aos mais velhos. Aliás, aqui fica uma curiosidade: eu só não conheci uma bisavó, mas conheci todos os outros bisavôs e bisavós, avôs e avós e, até, uma tataravó. Tenho sorte nisso!
Bom, durante a pesquisa da minha própria história, descobri que minha avó se casou bem menina com meu avô. Ela era uma adolescente, que horror! Mas tudo bem, graças a essa união hoje eu estou por aqui... risos. Desse casamento nasceram 6 filhos, dentre eles o meu pai. Sempre muito dedicada à família, minha avó ficou casada com meu avô até ele falecer, em 1999. E depois de perdê-lo, ela se transformou (para melhor), caro leitor internauta. Minha avó aprendeu a dirigir, começou a sair para dançar, virou coordenadora do clube de idosos, sempre viaja a passeio... deu uma reviravolta na vida e não desanimou, surpreendendo quem pensava que fosse vê-la triste ou num eterno luto. Nesses meus 25 anos de vida não me lembro de ter visto minha avó brava uma vez sequer, é tranquila e adepta do diálogo para resolver qualquer questão. Aliás, será que há uma explicação genética para isso? Porque minha avó, meu pai e eu somos assim. Será que há um gene ligado ao humor?... risos. Pesquisarei e noutra hora darei uma resposta a você (e a mim), caro leitor internauta.

Enfim, mas o que a Lady Gaga tem a ver com isso? No último feriado, estava acontecendo a tradicional quermesse aqui na cidade e, claro, minha avó estava lá como voluntária na festa durante o dia e como espectadora à noite. Numa das noites, eu e minha prima ficamos de voltar com ela para casa. Marcamos o local e o horário que nos encontraríamos quando fosse a hora de ir embora. Beleza, chegada a hora eu e minha prima nos encontramos no tal lugar e nada da 'vó Maroca' aparecer. Pedi para que um dos meus irmão fosse procurá-la. Uns 10 minutos depois ele volta: 'Achei a vó. Ela disse que vai esperar pra ver se a próxima banda a tocar é boa ou não.'. Ah, caro leitor internauta, não me contive e dei uma gargalhada. Achei o cúmulo da modernidade: os netos esperando a avó curtir o show. Uhul... risos. Então sentamos e esperamos. Lá pelas tantas a vocalista abre o show cantando: '(RAH)² (AH)³ + RO (MA) + RO (MA)² + (GA)² + OOH(LA)²...Want your bad romance...'. Em seguida aparece a 'vó Maroca' vindo em nossa direção já dizendo: 'Música esquisita, né?'. Imagine se ela visse os clipes da doida! Aí tive a constatação que eu e ela temos mais koisa em comum além da enxaqueca, da disposição e do bom humor: nenhuma de nós duas gosta da Lady Gaga!

Vó, quando eu crescer quero ser igual a você! 

2 comentários:

  1. Hahahahahaha, tempos modernos mesmo. Imagine se ela visse o clipe da música Telephone?! Haha, que imagem boa você tem de sua vó... que permaneça assim. Beijos Kaka!!

    ResponderExcluir
  2. ah, chica.. lady gaga n é tão ruim assim, vai.. risas..

    ResponderExcluir

Deixe suas Koisas aqui também... obrigada pela visita!