sábado, 22 de maio de 2010

O Peso das Escolhas - por Solange Maia

Hoje meu post traz um poema maravilhoso da minha colega da blogsfera Solange Maia (http://eucaliptosnajanela.blogspot.com/). Esqueça aqueles poemas cansativos e complicados a ponto que você tenha que ler com o dicionário do lado, caro leitor internauta. Essa paulista de 43 anos escreve com uma beleza e uma simplicidade ímpares. Aqui fica uma singela homenagem a quem me faz compartilhar dos mesmos achismos e sentimentos nos seus textos constantemente.


O Peso das Escolhas

acho que foram escolhas tortas, espirais.
mas as faria de novo, me conheço.

talvez os caminhos pudessem ter sido outros,
talvez menos densos, talvez mais refletidos.
tantos enganos, tantos equívocos.
porque muitas vezes continuei embora devesse ter parado,
porque mantive mágoas transversais na garganta,
e fiz um esforço desumano para tentar a indiferença diante do que me consumia.

não sei se por cansaço ou por desprovimento.
e hoje não sei como ponderar o preço das escolhas.

é que em mim é sempre muito difícil esquecer o que podia ter sido.
é que fui feita para acreditar.
e, sinceramente, procuro algo que me leve adiante,
e não de volta.

Por Solange Maia

3 comentários:

  1. Belíssimo o poema. O ser humano é uma coisa incrível mesmo. Todos diferentes, mas tudo igual. Muito complexo isso nao?! rsrs... Beijos.

    ResponderExcluir
  2. gosto da ideia de poemas q n precisem de auxilio de dicionários... bacanaço o poema...

    besos.

    ResponderExcluir

Deixe suas Koisas aqui também... obrigada pela visita!