sexta-feira, 7 de maio de 2010

Breve-conto do Casaco de Botões

Caro leitor internauta, outro dia tive um sonho o qual não me recordo (meu inconsciente deve saber o que faz!). Acordei e veio subitamente esse conto na minha cabeça de madrugada. É pequeno e o primeiro. Não tenho grandes pretensões com ele, mas achei que seria bacana dividí-lo com você.

Abro meu armário e, dentre as peças mais novas, lá está ele pendurado: o velho casaco de botões, vulgo 'Meu Passado Recente'. Ele poderia ser de qualquer cor. E é, depende dos raríssimos - e inevitáveis - dias em que eu olho. Já foi branco como a paz, azul como o céu, verde como a esperança, amarelo como o sol, rosa como o romantismo, vermelho como a paixão, colorido feito arco-íris e alegria e, até, preto como o luto. Hoje apenas me remete a algo ultrapassado ('ultra-passado'), meio marrom, talvez.
Retiro aquele cabide do guarda-roupas e vou até o espelho do banheiro. Nem ouso desabotoá-lo e vestí-lo. Seria inútil - ainda bem. Coloco-o na minha frente. Viro um pouquinho pra direita, um pouquinho pra esquerda e fico analisando.
De repente, eu constato mais uma vez:
- Nossa! Isso não tem mais nada a ver com você. Não é mais a sua cara. É absolutamente fora de moda!
Volto pro quarto e penduro novamente o cabide. Não serve mais, mas está lá... não posso doá-lo ou jogá-lo fora, pois foi feito na costureira, sob medida só pra mim.

Por Karla Garcia Luiz

* Imagem retirada do site www.deviantart.com

Um comentário:

  1. Aha, metido a besta que sou, fiquei todo me achando aqui com o título levando o 'breve-conto' no começo... risas..

    besos, chica morena, saudade suas se formando por aqui.

    ResponderExcluir

Deixe suas Koisas aqui também... obrigada pela visita!