quarta-feira, 21 de abril de 2010

Psiu! Quer carona?

Sim, caro leitor internauta, esse post tem como propósito levar você para dar uma voltinha.


Tenho um sonho (dentre tantos) que está se tornando realidade: estou tirando minha carteira de motorista. Você deve estar pensando que isso é uma coisa comum, normal, corriqueira. E é. Mas não tanto para mim que, por muito tempo, tive esse desejo reprimido e até menosprezado com frases do tipo 'Você tá louca!' ou 'Não viaja!'. Nunca tomei essa descrença a minha habilidade de dirigir com ressentimento, mas como um desafio que um dia conquistaria. Meus pais também ficaram entusiasmos com a ideia quando decidi dirigir. Logo no início desse ano, me matriculei na auto-escola. Fiz 15 dias de aulas teóricas (e fiz amigos, para variar... risos). Foram noites bem divertidas, apesar de ter que decorar qual era a multa de cada infração de trânsito e decorar não sei quantas placas e seus significados.  Meu, como vou saber que multa vou levar se não obedecer a carreata de um funeral? Quem tem que saber isso é o guarda, não eu! Para encurtar a conversa, eu decidi que o manual de trânsito será objeto obrigatório no porta-luvas do meu futuro carrinho.
Era chegada a hora de fazer a prova teórica e eu teria também que passar pela perícia para saber quais seriam as adaptações necessárias para eu dirigir. Lá fui eu resolver isso em Laguna, no DETRAN. Três dias depois peguei o resultado na internet. Eu passara com nota 9,25 e meu carro teria que ser: hidramático (automático, sem marcha), com freio e acelerador na mão e volante hidraúlico. Para o cumprimento das aulas práticas eu teria que esperar até o mês de abril, pois a Associação Catarinense das Auto-escolas tem apenas dois carros adaptados que atendem o estado inteiro, ou seja, aquelas auto-escolas que não têm veículo próprio adaptado (que era o caso da auto-escola daqui). Ah, tudo bem. O que são 3 meses de espera para quem há pouco tempo não via a menor possibilidade (e o menor incentivo) para tirar a carteira? O dia chegou. Cristina, a guria da auto-escola, me ligou semana passada, dia 13, dizendo que o carro havia chegado de Blumenau e que teríamos que fazer 3 aulas por dia, já que o prazo para o carro ficar aqui era curto. Comecei as aulas no dia seguinte. Cheguei na auto-escola bem antes do horário (e ansiosa) e a Cristina me recebe com uma frase do tipo 'Kaká, você vai dirigir um carrão. Nada parecido com os Palios que todo mundo por aqui dirige'. Ah, meu Deus, ela queria me acalmar ou me deixar mais nervosa? Sim, porque seria legal dirigir um carrão, mas se eu o batesse, o prejuízo seria muito maior. Sentei e esperei meu instrutor. Quando ele chegou fui acalmando porque eu o conhecia. Ele foi na garagem e buscou o tal carrão. Era um Honda Fit, azul, com placa de Blumenau e possuía aquele adesivo de deficiente na traseira. Meu instrutor deu uma volta comigo me explicando rapidamente como tudo funcionava. Ele dirigindo e eu no banco do caroneiro. Paramos num condomínio sem movimento. Aí me acalmei de vez porque vi que ele era um cara bem tranquilo, paciente e engraçado. Trocamos de lugar. Eu fui pro banco do motorista e ele ficou de carona. Nossa, foi muito difícil dirigir com aquela parafernália toda. Uma mão na alavanca de freio/acelerador, outra no volante, um comando de setas e farol acoplado no volante, retrovisores para prestar atenção... ahhhhhhhhhhhhhhhh. Era tudo muito complicado. Teria meu objetivo da vez chegado ao fim antes mesmo de concluí-lo como eu desejava? Olhei para a direção dos meus pés e vi que o carro também tinha os comandos normais. 'Por que não tentamos sem adaptação?', foi o que eu indaguei para o meu instrutor e ele concordou. Sim, caro leitor internauta, deu certo. Eu estou dirigindo o carro adaptado, mas sem as adaptações. Uso os pés para frear e acelerar, dirijo com as duas mãos no volante e as setas e faróis uso como todo mundo usa. Segundo meu instrutor, tenho boa noção de espaço, boa coordenação motora e sou prudente (apesar de ser meio 'pézinho de chumbo'... risos). Não é perfeito? Para mim é muito mais do que eu podia esperar. Foi inevitável eu sentir orgulho de mim mesma (sim, sim... também tenho me dado o direito de sentir meu ego pulsar de vez em quando). Todo mundo por aqui também ficou feliz com mais essa etapa superada e me deu certa vontade de chorar quando contei para Rubia no tel, sábado passado. Ela ficou muito emocionada com mais essa conquista. Pude sentir daqui todo seu orgulho por mim. (Não sei se já contei para você, caro leitor internauta, mas a Rubia é minha melhor amiga, mora em SP, mas eu nem lembro disso, pois nos falamos 2 ou 3 vezes por semana no telefone, sem contar os e-mails e a intensidade da nossa amizade que me revigora sempre e nunca me faz notar que estamos tão longe - qualquer dia, dedicarei um post a ela).

As aulas ainda não terminaram, são cansativas por serem 3 horas seguidas e meus punhos reclamam pra caramba quando chego em casa, pois é uma força que nunca fiz nessa posição. Aguardo a Graci voltar de viagem e fazer fisio em mim. Mas está tudo ótimo, sei que a dor passará e logo me acostumarei com esses movimentos. Amanhã é o último dia de aula, pois sexta-feira, dia 23/4, virá um instrutor do DETRAN aplicar a prova prática. Já treinei o percurso e a baliza. Estou (surpreendentemente) bem sossegada, certa da minha aprovação. Depois disso poderei dirigir qualquer carro, desde que seja hidramático. Que maravilha! E você, quer uma carona?

Obs.: assim que eu conseguir postar os vídeos da minha aula no YouTube, colocarei o link aqui. Além disso, postarei logo, os trâmites necessários para os portadores de deficiência pedirem descontos na compra de um carro.

4 comentários:

  1. Oii ká... nem tem muito o que se comentar né?!?!?? Simplesmente parabéns,e isso só prova uma coisa - "Quem acredita sempre alcança" Abraços!!

    ResponderExcluir
  2. oi Kaka,nossa nao tenho palavras para descrever a alegria que sinto em ver uma pessoa assim tao determinada a fazer o que quer.Trabalho aqui no CFC Daterra a 1 ano e ja vi varias pessoas desistirem sem ao menos tentar de novo.Realmente fiquei surpresa( nao por vc conseguir dirigir,pois ja sabia que vc consiguiria)por saber que vc nao tinha muito apoio e mesmo assim foi em frente sem dar ouvidos a essas pessoas que dizem "vc ta louca" ou "vc nao vai conseguir".Parabens por mais essa conquista,e que vc nunca desista de seus ideias.
    Boa sorte,pois amanha e a final de mais uma etapa vencida.Bjos

    ResponderExcluir
  3. aha, e n é q vc passou mesmo... tbm ficou feliz aqui contigo... parabéns p ti...

    besos.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, Kaká... Quero parabenizá-la pela força que você tem e por passar isso em suas postagens.
    Acabei de ler duas aqui e fiquei maravilhada.
    Parabéns por mais um passo que vc está dando.

    O Paulo Vitor me enviou o seu link há uns dias, eu dei uma lida, mas não pude comentar naquele momento.. Eis que voltei aqui para admirar tuas palavras.

    Estarei acompanhando seu blog.
    Um grande abraço e um beijo de admiração.

    ResponderExcluir

Deixe suas Koisas aqui também... obrigada pela visita!